Projeto Edital Universal

eng-logo English logo-esp Español

Titulo

Energias Renováveis e Desenvolvimento Regional: Construção de uma Matriz de Decisão Multicritério para Avaliação de Alternativas Tecnológicas no Paraná

Duração

01.12.2014 – 01.12.2017

Linha de Fomento / Chamada

442782/2014-4 Apoio a Projetos de Pesquisa / MCTI/CNPQ/Universal 14/2014

Faixa C – até R$ 120.000,00

Instituições

Executora UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Colaboradora UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Colaboradora UFPR – Universidade Federal do Paraná

Colaboradora UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Colaboradora UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Objetivo geral

Propor uma matriz de decisão, a partir do uso de métodos multicritério, para avaliação de alternativas de tecnologias de energias renováveis aplicados ao desenvolvimento regional do Paraná.

Objetivos específicos

  1. Estabelecer um marco teórico metodológico para as alternativas de energia renováveis entre Paraná/ Brasil sob os aspectos econômicos, ambientais e sociais, mediante o uso das técnicas de decisão multicriterio.
  2. Determinar a importância relativa dos componentes naturais, sociais e econômicos para escolha da matriz energética e sua relação com o desenvolvimento regional.
  3. Obter os indicadores sintéticas de sustentabilidade para cada uma das dimensões e seu correspondente indicador global; 4. Validar a viabilidade da modelagem multicriterio como ferramenta para a tomada de decisão de escolha da matriz energética mais apropriada para os indicadores de sustentabilidade (dimensões econômica, ambiental e social) em alternativas energéticas no Paraná.

Relevância

A economia brasileira alcançou certo grau de dinamismo nos últimos anos dez anos que demandou alterações na prioridade de política ambiental e de sustentabilidade, competitividade e segurança do abastecimento energético, especialmente depois da crise de racionamento enfrentada pelo setor elétrico em 2001.

No intuito de garantir a segurança energética, foi retomado o debate público sobre a complementaridade das fontes de energias renováveis, a relevância do investimento no desenvolvimento de novas tecnologias de processos e o papel da eficiência energética. A construção de um modelo de desenvolvimento energético regional vai além da dimensão econômica e ambiental, mas, sobretudo, deve abarcar o contexto social e institucional com o objetivo de fazer a transição para uma matriz energética sustentável de forma inclusiva e dentro de padrões que mantenham a economia paranaense competitiva.

O planejamento energético não tem alcançado ainda desejáveis resultados na promoção de um crescimento industrial que se preocupe efetivamente em reduzir insumos e recursos em seus processos produtivos. Segundo Abramovay (2010) o padrão dominante ainda é intensivo em  energia e demanda mudanças de padrões de consumo em todos os níveis da cadeia produtiva. A importância de se estudar as especificidades da energia renovável no Estado do Paraná acompanha a tendência de ampliação da participação de fontes limpas na matriz energética do país. Contudo, os projetos para construção de novas usinas têm sido preteridos a projetos cujo custo da energia é mais barato e menos dependente de morosos processos de licenciamento ambiental. Se forem confirmadas as projeções de que até 2050 o consumo de energia quadriplique, chegando a 1.442 TWh (PDE 2021), o investimento em hidrelétricas e pequenas centrais hidrelétricas talvez não seja uma questão de opção, mas sobretudo de segurança energética (MME, 213). As incertezas relacionadas ao setor energético requerem constantes revisões do planejamento energético em todas as esferas governamentais, cujo objetivo, é  acompanhar as tendências em âmbito internacional, nacional e regional. É de se esperar que as mudanças políticas, institucionais, econômicas e sociais que estão em curso modifiquem o padrão de oferta e consumo de energia, que devem reunir políticas eficazes que considerem as demais dimensões da energia e que atendam o disposto nos Princípios e Objetivos da Política Energética Nacional (PDE, 2020). Dadas as características específicas de cada região, segundo Carvalho (2002 p.97) “a energia vem cada vez mais se transformando em virtual sinônimo de produção conforto, informação e autodeterminação. Energia é vida.” Desta afirmação se depreende o  caráter estratégico do setor elétrico para o desenvolvimento regional e nacional. A disponibilidade de energia é imprescindível a todas as atividades produtivas, portanto, quanto melhores e mais estruturados os parâmetros para a tomada de decisão, maiores as chances de se promover políticas públicas que atraiam investimentos em desenvolvimento de novas tecnologias sustentáveis e projetos afins.

O resultado esperado é a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos paranaenses respeitando-se os limites do meio ambiente e a promoção de relações de mercado mais justas e coerentes. Fez-se um levantamento bibliométrico sobre o tema e vem expandindo as pesquisas na área de desenvolvimento sustentável e energias renováveis, contudo não se encontrou trabalhos onde o objeto de estudo tenha sido a vocação regional do Estado do Paraná em fontes renováveis para produção de energia em suas múltiplas dimensões. No caso paranaense trata-se de identificar quais variáveis tem maior peso relativo na decisão pela opção entre alternativas de fontes renováveis.

Potencial de Inovação

Desenvolvimento de um arquétipo de um sistema de apoio a decisão, a partir de uma matriz de decisão multicritério, que permita a avaliação de alternativas tecnológicas de energias renováveis. Este SAD poderá ser desenvolvimento como software, posteriormente, e auxiliar as escolhas de alternativas tecnológicas de fontes de energia sob os aspectos econômicos, sociais, naturais e institucionais.

Anúncios